Maternidade antecipa despedida de Danielle Zangrando

A judoca Danielle Zangrando vai encerrar carreira em novembro, nos Jogos Abertos do Interior, de um modo que não podia imaginar. Em vez de usar o quimono para lutar no tatame, como planejado, Danielle fará uma despedida simbólica, provavelmente com a filha, Lara, nos braços. “A ficha ainda não acabou de cair”, diz a atleta da Equipe Banco Cruzeiro do Sul, que só descobriu que estava grávida há cerca de uma semana. “Provavelmente, não vou poder lutar. A Lara deve nascer no fim de outubro e os Jogos Abertos serão na primeira quinzena de novembro.”

Danielle soube que estava grávida por acaso. “Estava treinando normalmente e comecei a sentir coisas estranhas, taquicardia, os mesmos sintomas de um problema de tireóide de fundo emocional que tive em 2004”, conta. “Fiz tratamento até 2008, tive alta e, de repente, volta tudo? Resolvi fazer um check-up. Os resultados deram muito alterados e, como a menstruação estava atrasada, a médica pediu um teste de gravidez. Foi aí que descobri que já estava com quase quatro meses de gestação. Levei um susto!”

Pega de surpresa, Danielle diz que não teve tempo de preparar nada especial para o Dia das Mães, neste domingo, dia 9. “Vou almoçar com a minha mãe”, conta, lembrando que descobrir gravidez tardiamente é quase uma tradição de família. “Minha mãe também só soube que estava me esperando depois dos 4 meses de gestação! Mal descobriu, eu nasci”, brinca.

Grávida de primeira viagem, a judoca nem chegou a pensar no que gostaria de ganhar neste Dia das Mães. “Acho que quero o que toda mãe quer: muita saúde para o filho.”

Apesar de inesperada, Danielle afirma que a gravidez veio na hora certa. “Eu já estava sofrendo muita pressão. Dos pais, do meu marido, o Maurício, até do meu irmão, que acabou de ter um filho. Minha mãe, então, não tem do que se queixar. Queria muito ter netos e agora eles vêm por atacado. Acabou de ganhar um neto há dois meses e já pode se preparar para a chegada da neta.”

Danielle e Maurício estão juntos há 12 anos. “Como a diferença de idade entre nós é de 15 anos, ele já estava querendo ser pai havia algum tempo. Mas sempre respeitou minha decisão de encerrar a carreira antes de pensar em ter filhos. A Lara veio de surpresa, com alguns meses de antecedência, mas estou muito feliz”, diz a atleta. “Agora, todas as pressões vão acabar de uma vez: a pressão por resultados e a pressão por filhos”, brinca a judoca.

Apesar de não poder mais lutar, Danielle já avisa que não vai abandonar o esporte. “Vou continuar minhas ações sociais, levando a filosofia do judô a instituições e escolas, vou continuar a dar palestras e a trabalhar como comentarista de TV nas competições.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: